camara de ipojuca

Sem alvo certo, Paulo Nascimento ataca seus “amigos” vereadores

COLUNA POLÍTICA com Batista Neto

Deu a louca na “oposição”! O pedetista e vereador do Ipojuca, Paulinho Nascimento, agora está atacando seus próprios amigos parlamentares. Ontem, 05, durante a sessão na Sala de Reuniões Humberto da Costa Soares, Paulinho chegou a constranger o vereador Leonildes Ferreira, do PSL.

Indignado com as ausências constantes dos seus amigos parlamentares, o pedetista destilou um pouco do veneno que costuma guardar para o executivo municipal, dizendo que “quer saber quantas faltas tem os vereadores, desde o dia 1 de janeiro de 2013 até a data de ontem, 05″.

Para engrossar o caldo do desabafo, ele ainda disse: “vereador aqui só quer receber o dinheiro”.

Será que o vereador Paulinho é uma bomba-relógio dentro da casa legislativa do Ipojuca, ou ele apenas quer ganhar holofotes? Ou ainda o parlamentar pode está sendo instruído por alguém para desestabilizar a câmara? Tudo pode está acontecendo. O que ocorreu na 5ª Reunião Plenária da câmara do Ipojuca não é uma situação normal, uma vez que ausências por motivos de saúde são relevantes e que a vereadora Eliete Lins – também do PDT – teve há alguns meses problemas de saúde. Já o vereador Júnior Alves, PSL, vinha com uma saúde boa. Mas…

O fato é que dos 9 vereadores, apenas o vereador Hilário foi elogiado pelo “oposicionista” Paulo Nascimento.

Em resposta ao seu ato de ataque, o vereador Leonildes reprovou o pedido verbal do vereador Paulinho, juntamente com o vereador Irmão Ricardo, do PSDB, que defendeu a vereadora Eliete Lins.

Se o clima for esse mesmo dentro da câmara, Paulinho se tornará uma Bomba-Relógio a ponto de travar todo e qualquer processo legislativo, mesmo sendo único.

UMA PERGUNTINHA: FALAR MÃO DE SUA “LEGIÃO”, NÃO É FALAR DE SI PRÓPRIO?

Assista ao ataque de estresse do vereador Paulinho Nascimento.

Confira a Pauta da Reunião da Câmara

Pauta da 5ª Reunião Ordinária do 2º Período Legislativo do Ano de 2015, Realizada no Dia 05 de Maio de 2015, às 14 horas

1 – PROJETO PARA APRESENTAÇÃO AO PLENÁRIO

- PROJETO DE LEI Nº 021/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Altera a Lei Municipal nº 1.764, de 10 de setembro de 2014, que estabelece as Diretrizes Orçamentárias do Município do Ipojuca para o exercício de 2015, para alterar o art. 15, estabelece limites financeiros para as despesas de publicidade realizadas pela Administração Pública Municipal, e dá outras providências.

2 – PROJETO PARA 1ª VOTAÇÃO DO PLENÁRIO, COM PARECER DAS COMISSÕES

- PROJETO DE LEI Nº 019/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Dispõe sobre a denominação e a delimitação de bairros do Município do Ipojuca, e dá outras providências.

- PROJETO DE LEI Nº 020/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Estabelece reajuste dos vencimentos dos servidores integrantes de cargos Efetivos do Quadro de Permanente da Administração Pública Municipal, bem como Pensionistas e Aposentados, e dá outras providências.

PROJETO EM ANÁLISE COM AS COMISSÕES

- PROJETO DE LEI Nº 054/2014 – De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Dispõe sobre a gratificação para os componentes da Comissão Permanente de Licitação do Fundo Previdenciário do Município do Ipojuca e dá outras providências.

A casa pode cair novamente. Vereadores são ouvidos no Forum do Ipojuca

O caso foi investigado pelo ministério público, na época formulado pelo promotor Roberto Brayner. Segundo a denúncia, os vereadores ficavam com 80% do que era recebido pelos auxiliares.

Leia a matéria completa em: http://goo.gl/qnJiW7

Confira a Pauta da Reunião da Câmara de Ipojuca

Pauta da 3ª Reunião Ordinária do 2º Período Legislativo do Ano de 2015, realizada no dia 22 de Abril

1 – PROJETO PARA APRESENTAÇÃO AO PLENÁRIO

- PROJETO DE LEI Nº 019/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Dispõe sobre a denominação e a delimitação de bairros do Município do Ipojuca, e dá outras providências.

2 – PROJETOS PARA 1ª VOTAÇÃO DO PLENÁRIO, COM PARECER DAS COMISSÕES:

- PROJETO DE LEI Nº 017/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Altera a Lei Municipal nº 1. 718, de 16 de dezembro de 2013, que dispõe sobre o Plano Plurianual para o quadriênio 2014-2017, alterada pela Lei Municipal nº 1. 777, de 17 de dezembro de 2014, que dispõe sobre Revisão para 2015 do PPA 2014-2017, para incluir órgão, programa e ação no Anexo II, no que tange à Autarquia Previdenciária do Município do Ipojuca – IpojucaPrev, criada através da Lei Municipal nº 1.794, de 26 de fevereiro de 2015, e dá outras providências.

- PROJETO DE LEI Nº 018/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Altera a Lei Municipal nº 1.782, de 30 de dezembro de 2013, alterada pela Lei Municipal nº 1.790, de 26 de fevereiro de 2015, que estima a Receita e fixa a Despesa do Município do Ipojuca para o Exercício Financeiro de 2015 – LOA 2015, para alterar, no Anexo II, a discriminação da despesa do Órgão 12 – Gabinete do Prefeito, e dá outras providências.

3 – PROJETO PARA 2ª VOTAÇÃO DO PLENÁRIO, COM PARECER DAS COMISSÕES:

- PROJETO DE LEI Nº 016/2015 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Denomina Escola Municipal Integral Governador Eduardo Campos, Escola Municipal do Distrito de Nossa Senhora do Ó, Município do Ipojuca.

4 – PROJETO EM ANÁLISE COM AS COMISSÕES:

- PROJETO DE LEI Nº 054/2014 - De iniciativa do Poder Executivo Municipal – Dispõe sobre a gratificação para os componentes da Comissão Permanente de Licitação do Fundo Previdenciário do Município do Ipojuca e dá outras providências.

Coluna Batista Neto – Pedro Serafim pode tentar a eleição de seu filho, Pedro José, para vereador de Ipojuca

Pedro José pode ser o nome dos “Serafins” para a câmara do Ipojuca

Será o tiro de misericórdia? Corredores da Câmara Municipal do Ipojuca apontam para a candidatura de mais um filho do ex-prefeito Pedro Serafim à política municipal. Sua filha mais velha, Débora Serafim, é vice-prefeita no município de Sirinhaém. Seu filho mais novo, Pedro Serafim Neto, é Deputado estadual. Agora, Pedro Serafim pode tentar fazer seu outro filho, Pedro José, vereador de Ipojuca.

Pedro José é um homem muito discreto quando o assunto é política. Suas aparições públicas sempre foram em família e é um nome muito popular entre os ipojucanos, além de nunca ter assumido, ao menos, um cargo de importância nos dois governos de seu pai, no município. Empresário, Pedro José teve seu nome alçado na campanha de 2012, mas outros interesses políticos deixaram sua expectativa de lado.

Tudo o que Serafim precisa para fazer mais um filho ter um cargo na política é manter, pelo menos, 20% dos votos que deu a Pedro Neto em 2014, uma vez que a base política em Ipojuca está concentrada no “Senhor Serafim”, e não nos seus filhos.

UMA PERGUNTINHA SOLTA: O que será do vereador Paulo Nascimento se Pedro Serafim decidir fazer seu filho vereador de Ipojuca?

CURTINHAS…

O MAL NA MALVADEZA: O vereador Paulo Nascimento, também conhecido por Paulinho Malvadeza, terá sua pior reeleição em Ipojuca, caso seu padrinho político, Pedro Serafim, queira fazer seu filho, Pedro José, vereador. Será que Paulinho aguenta fazer uma campanha só?

DE QUEM SÃO OS VOTOS?: Fazendo uma média de votos em 2010 e 2014, Pedro Serafim Neto fica com pouco mais de 10 mil votos. Mas…, de quem são esses votos: do deputado ou do seu pai (Pedro Serafim)? Será que o deputado já tem vida própria na política?

SUPER VEREADOR: O presidente da Câmara Municipal do Ipojuca também ocupa a presidência da UVP – União dos Vereadores de Pernambuco. Olavo Aguiar se tornou uma expressão política muito forte em Ipojuca e cada vez mais vem consolidando forças para sua reeleição. Olavo irá ocupar a vice-presidência da UVP.

“Coelhinho da Páscoa o que trazes pra mim…”

Vereadores, vereadores e o povo à parte?

Final da santidade da Semana Santa e que comecem as brigas! Hoje a câmara de vereadores do Ipojuca retoma (é para retomar) suas atividades parlamentares com um único proprósito: Fiscalizar o Governo, criar Leis e atender à população.

Abastecida com 10 vereadores, legitimamente eleitos pela população ipojucana, a casa legislativa de Ipojuca não tem agregado muito valor junto aos seus munícipes. Após um rodízio de duas semanas dos vereadores nas redes sociais, o povo não economizou teclado ou touch para criticar seus parlamentares.

O que pode está acontecendo com a política do Ipojuca? Será que seu povo já não acredita mais nos seus governantes? Ou seus líderes não querem saber de mais nada?

O doce da Páscoa pode ter sido aguado para um fragmento do município. Para outro, próximo ao litoral, não! Muitos políticos olharam pelo retrovisor os anseios de seu povo enquanto viajavam para o interior do estado ou o litoral mais cobiçado do país – Porto de Galinhas. Qual será a resposta da câmara diante de toda essa indignação de seu povo? Como mudar as expectativas de quem espera tanto por um alô, ou um ouvido para solicitar?

Dos 10 vereadores, apenas um foi bem comentado: Vereador Albérico da Cobal. Por outro lado, os vereadores Irmão Tito e Gilmar Costa foram friamente criticados, inclusive com comentários que ferem a legislação eleitoral e criminal brasileira, e ataques pessoais comprometedores de suas índoles.

Em uma cidade que tem sua política paroquiana não é de se espantar com assuntos pessoais. O povo fica muito perto de seus eleitos. Às vezes até vizinhos, compartilhando a mesma rua. Mas, com tudo isso, não há competência de, ao menos, atender as mínimas necessidades.

O que esperar do futuro de Ipojuca? Em 2016 quem será reconduzido e quem será “demitido” pelo povo?

Vote!

Sem previsão! Presidente da Câmara do Ipojuca ainda não sabe quando volta às atividades

O vereador e presidente da Câmara Municipal do Ipojuca, Olavo Aguiar, acabou de falar com nossa redação sobre a falta das atividades parlamentares da câmara. Segundo Olavo, “Estamos em um Congresso em Triunfo, onde também iremos participar da eleição da UVP – União dos Vereadores de Pernambuco – e logo após voltaremos para Ipojuca”, comentou.

Acerca das atividades parlamentares, Olavo disse que ainda iria sentar com os demais vereadores para decidir quando retoma a rotina.

O congresso e a eleição da UVP terá início hoje e seguirá até o dia 27 de março. Dia 30 será feriado em Ipojuca, em virtude da sua emancipação política, logo, as atividades poderiam voltar dia 31, terça-feira, dia de reunião no plenário!